Deputada Vivi Reis cobra informações sobre a diferença de vagas para homens e mulheres no concurso do Corpo de Bombeiros do Pará.

No edital, publicado no dia 3 de março, foram ofertadas 364 vagas para o gênero masculino e apenas 41 para o feminino.

7 mar 2022, 18:45 Tempo de leitura: 1 minuto, 12 segundos
Deputada Vivi Reis cobra informações sobre a diferença de vagas para homens e mulheres no concurso do Corpo de Bombeiros do Pará.

A deputada federal Vivi Reis (PSOL) cobrou explicações do governo do estado sobre a enorme disparidade na oferta de vagas para homens e mulheres no concurso para praças do Corpo de Bombeiros Militar do Pará. Lançado no último dia 3 de março, o edital prevê 405 vagas no total e apenas 41 delas são destinadas ao gênero feminino. “É uma diferença absurda e injustificável. Oficiamos o Comando do Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Planejamento do Estado cobrando explicações sobre os motivos desta distribuição desigual”, afirma Vivi Reis.

Nos ofícios encaminhados às autoridades, a deputada lembra que no edital do último concurso da Corporação, realizado no ano de 2015, não havia qualquer distinção entre os sexos no quantitativo, o que torna a distinção atual uma verdadeira “inovação”. A deputada também afirma que a diferenciação entre homens e mulheres no que se refere às vagas em disputa no certame não é razoável, uma vez que, a princípio, as atividades desenvolvidas pelos (as) aprovados (as) possuem a mesma natureza. “Queremos saber quais bases técnicas e jurídicas foram utilizadas para o estabelecimento desta oferta tão desproporcional para homens e mulheres. A administração pública não pode, sem justificativa, estabelecer critérios de exclusão que apenas servem para aprofundar a discriminação ainda tão presente na nossa sociedade”, acrescenta Vivi Reis.