Vivi Reis cobra urgência na investigação do caso de violência contra homem em situação de rua em Belém

A deputada também oficiou a Secretaria de Direitos Humanos do município para que preste assistência à vítima das agressões.

10 maio 2022, 10:48 Tempo de leitura: 1 minuto, 58 segundos
Vivi Reis cobra urgência na investigação do caso de violência contra homem em situação de rua em Belém

A deputada federal Vivi Reis (PSOL-PA) encaminhou ofícios à Polícia Civil e à Secretaria de Segurança Pública do Pará cobrando urgência na investigação e responsabilização dos envolvidos na agressão de uma pessoa em situação de rua por um segurança particular nas proximidades da Igreja da Trindade, ocorrida no domingo (8), em Belém.

 Imagens que circularam pela internet nos últimos dias mostram o caso extremamente grave de um segurança particular agredindo um homem com pontapés e xingamentos, de forma absolutamente covarde. Fica evidente nos vídeos divulgados que o homem estava no chão, sem causar qualquer tipo de ameaça e tampouco teve condições de reagir às agressões.

Vivi também encaminhou ofício à Secretaria de Direitos Humanos do município para que preste assistência à vítima. “É inadmissível que pessoas em situação de rua, já gravemente afetadas pela crise social e econômica que enfrentamos, ainda sejam submetidas à violência em espaços públicos. mais grave que o caso tenha acontecido em pleno Dia das Mães”, afirmou a deputada.

Providências

Em resposta ao ofício, a Secretaria Extraordinária de Cidadania e Direitos Humanos do município de Belém enviou uma equipe psicossocial para o local da denúncia com o objetivo de localizar e identificar as necessidades de atendimento da pessoa agredida e levantar informações sobre o agressor.

De acordo com o relatório da Secretaria elaborado a partir dos informes coletados por abordagem social de rua, a vítima deixou o local após a agressão e não retornou mais à praça. Ainda segundo informações, o agressor trabalha como segurança na Paróquia Santíssima Trindade e não seria a primeira vez que age de forma agressiva com pessoas que transitam na região.

A Secretaria também informou que encaminhou o relatório, junto com uma cópia do vídeo da agressão, para a Delegacia Geral de Polícia Civil e para a Secretaria de Segurança Pública do Pará pedindo a identificação e responsabilização dos autores da violência. Uma cópia também foi encaminhada para o Ministério Público Estadual solicitando abertura de procedimento para apurar a atuação de redes de segurança privada em Belém.